Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

10
Ago 09

 

 

 

 

  

 

 

O "Público" fez saber na semana passada, através de uma nota editorial, a intenção de não acatar uma das mais recentes directivas da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

O documento do regulador, embora sem carácter vinculativo, recomenda que os meios de comunicação social suspendam, durante o período de pré e de campanha eleitoral, os comentadores que estejam incluídos nas listas dos partidos que se apresentem a eleições.

O "Público" assegurou que António Vilarigues, candidato às autárquicas pelo PCP, e Pacheco Pereira, a deputado pelo PSD, continuarão assinar as colunas que têm no jornal. "Em nome da liberdade de expressão, do pluralismo e da inteligência", lê-se no editorial, justificando assim a decisão do jornal em relação ao documento da ERC.

O mesmo poderá acontecer com as televisões privadas, que subscrevem o defendido em comunicado pela Confederação Portuguesa de Meios de Comunicação Social (CPMCS), mas que, para já, não comentam a recomendação da entidade reguladora.

João Maia Abreu, director de informação da TVI, referiu ao Negócios que a estação tomará em breve uma posição pública. Também fonte oficial da SIC, estação que tem Pacheco Pereira e outros candidatos às legislativas e às autárquicas a produzir comentários políticos, disse apenas que a SIC se revê no comunicado emitido pela confederação. E não tece mais comentários.
 

 

publicado por paradiselost às 11:07

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
19
22

23
25
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO