Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

25
Jan 07
Alguém rompeu com o bloqueio que proibia, especificamente, o uso de telemóveis durante todo o processo da aplicação da sentença de morte. Um
bloqueio, como todo o mundo pode verificar, que não foi cumprido...
A quem interessaria a divulgação da execução “legal” da Saddam Hussein? Que vantagens poderia ter o actual governo de Bagdad com tal macabra exibição? Qual o contributo que a morte do ex-tirano e consequente publicitação trouxe ou poderia ter trazido à pacificação do país? O governo iraquiano anunciou a abertura de um inquérito ao processo de execução e aos soldados presentes. A convicção do Governo é que a sua divulgação contribuirá fortemente para o aumento do sectarismo e da intraquilidade no país. Para além disto, também merece uma crítica muito forte a exploração prévia da comunicação social ocidental sobre a possível divulgação da execução do ex-tirano como que incentivando precisamente aquilo a que viemos a assistir. Aliás, a reprodução posterior nos meios de comunicação tradicionais do video produzido durante a execução veio confirmar a vontade prévia de expôr aquela situação macabra. Em alguns casos por motivos políticos noutros devido aos "apelos" das audiências.
publicado por Marco Freitas às 09:31

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO