Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

13
Jul 07
O futuro da comunicação social portuguesa – e por extensão territorial – do sector regional está cada vez mais dependente da capacidade de gerar debate na opinião pública. Digo e repito: debate e não polémica gratuita.
Esta ideia não tem qualquer cariz dogmático mas é tão somente uma convicção de que o papel da comunicação social de massas precisa de encontrar o seu caminho na imensidão de oportunidades que o mercado cria.
Certo desta necessidade – que é comum a muitos outros sectores de actividade na Madeira – tenho, no entanto, dúvidas de que comunicação social consiga impôr-se como “centro da discussão pública” A dúvida é fundamentada mais na incapacidade do sector para debater as suas próprias realidades do que no peso específico que a internet tem na população e na criação de informação ad hoc.

Muitas vezes, para construir o futuro é preciso abrandar o presente, ponderar e analisar expectativas e perspectivas. Quiçá, permitir a existência de um “certo caos controlado” que ajude a entender as necessidades.

Agora, nos dias de hoje, o que vejo em particular na comunicação social regional é uma enorme necessidade de debate (intra-debate), antes de se apresentar à sociedade como suporte capaz e rigoroso de realizar a discussão pública que se exige em muitos momentos históricos da vida da Região (as últimas eleições foram um desses momentos e estamos a proceder à análise de conteúdo jornalístico sobre a época com o objectivo de tirar ilações sobre a acção participativa da comunicação social na altura).

O desafio que lançamos hoje é este: enviem para o e-mail astrisco@netmadeira.com a vossa opinião sobre o que falta fazer para a comunicação social regional acompanhar a evolução da sociedade, nos mais variados campos, no sentido de podermos produzir um ensaio comum sobre o sector na Região.
O astrisco propõe-se ser o fiel arquivo das vossas opiniões, comentários, criticas e teorias pois acredita que esta pode ser uma forma de criar a tal plataforma comum que permite o sector evoluir como um todo e enfrentar as lógicas da globalização.
publicado por Marco Freitas às 00:01

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO