Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

04
Dez 07
Pois é.. Será possível ignorar aquela primeira página em que o todo "isento" jornal o Público deu a vitória do "democrata" Chaves no referendo que se realizou na Venezuela?
Será preciso responder? Afinal, o Público erra... E faz notícias que não são correctas... Pois é... A qualidade do nosso jornalismo encontra neste caso um paradigma digno de registo. Será complexo de esquerda...? Talvez não... Mas que é estranho é... Melhor: talvez tenha sido um favor da nação amiga, um pedido especial de um primeiro-ministro que nunca faz pressões sobre a comunicação social, ou sobre os jornalistas, ou sobre os colegas de partido. Enfim, encerre o assunto como se se tivesse simplesmente tratado de um favor de amigos... Perdeste "compañero" mas não foi no "melhor jornal diário de Portugal"...

Tratando o assunto com a seriedade que merece: por favor, alguém faça alguma coisa pelo jornalismo Português... Faça-se um retiro de alguns anos para poder perceber que precisa de mudar.. Urgentemente... Os erros, as tendências são tantas que até dá dó...

MPF
publicado por Marco Freitas às 17:38

Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO