Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

02
Mar 08
O Jornal da Madeira anunciou, nas suas páginas, o aumento da sua tiragem para 15 mil exemplares. Uma evolução que merece alguns comentários.
Primeiro, isto significa que a medida de tornar gratuito o título colheu resultados interessantes e positivos em termos de leitores e de audiências, confirmando-se as vantagens da estratégia e da decisão do jornal.
Segundo, considerando-se que foi uma medida de gestão esperam-se outras soluções para rentabilizar o jornal de todos nós. Medidas de natureza empresarial e outras do foro editorial.
Terceiro, o notado interesse em ler o JM deve ser compensado com uma resposta positiva do jornal junto dos leitores, quer na melhoria dos conteúdos – sobretudo ao nível da opinião – quer no aumento de anunciantes, já que a ambos os níveis existem mais-valias informativas que os leitores podem receber.
Quarto, no caso de não se vislumbrar outras medidas de natureza empresarial podemos perfeitamente indagar que razões subjacentes levaram a tornar o JM gratuito e, sem a sua existência, equacionar seriamente o fim do projecto editorial do mesmo.
Quinto, considerar este fim pode parecer um exagero mas, mesmo com a protecção governamental, se nada for feito para participar activamente no mercado, o facto será incontornável pois não haverá leitores suficientemente interessados e, consequentemente, anunciantes para manter o projecto.
A somar à falta de gestão credível estão factores como o impacto da internet nas camadas mais jovens, a mudança cultural da sociedade com influência nos hábitos de leitura, o crescente desligar dos temas que tanto fazem correr tinta no papel, como é o caso da política.

A sociedade está a mudar. Se um jornal, seja ele qual for, pretende manter a sua actividade neste sociedade em mutação só tem de fazer uma coisa: acompanhar os passos da opinião pública, antecipar-se e manter os leitores, independentemente do suporte físico que utilizar.
publicado por Marco Freitas às 09:28

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO