Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

07
Ago 08
As promessas da China de que os jornalistas teriam acesso total pelo país durante os Jogos aparentemente não se confirmam.
Um recente incidente envolvendo jornalistas japoneses que alegadamente cobriam um ataque de rebeldes muçulmanos separatistas à polícia local e que foram atacados por esta mesma polícia, não augura nada de bom para a imprensa. Apesar do pedido de desculpas de Pequim novos obstáculos foram criados para o acesso à Praça de Tiananmen.
O Comité Olímpico Internacional que ainda na semana passada se regozijava por ter conseguido alguns avanços junto das autoridades para desbloquear alguns sites na internet, disse que vai estar atento às novas regras que exigem que os jornalistas agendem atenpadamente as deslocações à Praça quando fizerem reportagens.

A expectativa de que estes Jogo da Paz serviriam para mudar políticas no país parecem agora muito altas.... Será que do lado da China, a operação de charme que estão a preparar será mais vitoriosa?...
publicado por Marco Freitas às 12:16

É uma aceitação tácita porque convencionou-se que uma verdadeira e "fatal" onda de fundo contra o regime de Pequim não é o caminho certo para salvaguadar os direitos de tanta gente oprimida por uma programa político e económico.
Aparentemente, para o ocidente democrático, a censura chinesa é um preço que vale a pena pagar...
marco a 7 de Agosto de 2008 às 21:56

Uma "operação de charme" que o Ocidente aceita conscientemente, mesmo tendo a censura como preço.
Sandra a 7 de Agosto de 2008 às 17:03

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO