Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

01
Fev 10

tve_logo.jpg

A televisão pública espanhola, TVE, registou em janeiro, primeiro mês sem publicidade, um aumento de 12 por cento nos níveis de audiência em janeiro, para um share de 18,6 por cento.

Dados difundidos hoje pela Barlovento, que monitoriza audiências em Espanha, referem que a TVE está assim quatro pontos à frente da segunda cadeia mais vista, a Telecinco (14,8 por cento de share).

O terceiro posto é ocupado pela Antena 3 (12,8 por cento), a Cuatro mantém o quarto posto (7,3 por cento) e a La Sexta o quinto (6,1 por cento).

Solicitada pela agência Lusa a comentar os dados da audiência e a avaliar o primeiro mês da televisão sem publicidade, fonte oficial da TVE explicou que “não haverá qualquer comentário”.

A nova lei de financiamento da RTVE determinou que desde 01 de janeiro não há publicidade na televisão pública, que passou a financiar-se apenas através do Orçamento do Estado e de tarifas impostas às restantes televisões.

Cada uma das televisões privadas em sinal aberto entrega à TVE 3 por cento das suas receitas, cada uma das televisões pagas entrega 1,5 por cento das receitas e as empresas de telecomunicações entregam 0,9 por cento.

Este modelo de financiamento ainda está a ser analisado pela Comissão Europeia, que quer determinar se é ou não compatível com as leis europeias.

O impacto do fim da publicidade na pública está já a evidenciar-se entre as televisões privadas que no primeiro mês deste ano registaram um aumento de 10 por cento na faturação de publicidade, face há um ano.

Os valores compensam parcialmente o que tem sido a queda da publicidade em todos os meios de comunicação social em Espanha, em grande parte devido à crise económica.

As privadas antecipam que possam vir a conseguir entre 70 e 80 por cento da publicidade que a TVE obtinha (que equivale a cerca de 22 por cento do mercado), o que representaria receitas adicionais de 400 milhões de euros.

Esta transferência de publicidade poderia, no entanto, ser afetada pelas boas audiências da TVE.

Apesar do sucesso das audiências, a TVE continua com problemas internos por resolver, tendo a Comissão de Trabalhadores convocado um conjunto de ações de protesto, que culminam num greve geral a 03 de março.

Trata-se de um protesto contra o que dizem ser o crescente volume de produções que a TVE contrata externamente.

publicado por paradiselost às 17:08

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO