Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

10
Jan 10

Conselho de Redacção da Lusa tem manifestado as suas preocupações ao director, Luís Miguel Viana

A Lusa deixou de aceitar estudantes de jornalismo para estágios curriculares.

 

A questão prende-se com a publicação das notícias feitas pelos candidatos a jornalistas.
 

"Neste momento não temos nenhum estágio curricular", confirmou ao CM Afonso Camões, presidente da Lusa.

 

"A questão foi levantada pelo Conselho de Redacção (CR), que fez queixa à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

 

Como o Sindicato dos Jornalistas (SJ) deu um parecer contrário e o conflito ainda não está resolvido, não temos aceitado estes estagiários."

 

Os alunos dos cursos de Jornalismo ficam, assim, impedidos de iniciar a profissão num órgão detido em 50,14% pelo Estado.

 

Entretanto, o CR está preocupado com a possibilidade de as noites informativas passarem a ser feitas a partir de Macau.

 

"O actual responsável das madrugadas, em Lisboa, deve sair com reforma antecipada.

 

E, se houver um terramoto, como no outro dia?", refere ao CM fonte da agência.

 

Em Novembro, o director, Luís Miguel Viana, reuniu com o CR e admitiu que, "tendo em conta as novas tecnologias, é indiferente a madrugada ser feita em Lisboa, Porto ou Macau".

 

Carolina Dias foi uma das visadas dessa reunião. O CR questionou o director sobre a "transferência compulsiva da jornalista para a direcção comercial, função incompatível com a sua carteira profissional e ilegal".

 

O director, porém, "não considerou que essas funções fossem incompatíveis".

 

Já esta semana os jornalistas da Lusa foram informados de que vai passar a haver prémios, em dinheiro, para a melhor notícia e desempenho do mês.

publicado por paradiselost às 17:20

francisco_sarsfield_cabral.jpg

Francisco Sarsfield Cabral arrancou ontem, com um novo programa na Rádio Renascença. Chama-se "Res Publica" e vem assinalar as comemorações do centenário da República.

Segundo adianta o Grupo Renascença o Res Publica será um programa semanal (emitido aos sábados, ao meio-dia) que conta com a presença de figuras de referência da sociedade portuguesa.

 

“Um programa que quer fazer o ponto da situação do século que passou, olhar para o presente e projectar o país que vamos ser no futuro”.

“Do caos à ditadura, da repressão à democracia. Em 100 anos de existência: Que país fomos? Que país vamos ser? São estas as respostas que o RES PUBLICA vai procurar encontrar”, adianta o comunicado.

A emissão de estreia conta, como convidados, com Dom Manuel Clemente e Mário Soares, que analisam as relações Igreja / Estado.

publicado por paradiselost às 17:15

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO