Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

23
Out 09

 

 The New York Times

O grupo norte-americano de imprensa que detém o New York Times reduziu em dois terços as perdas no terceiro trimestre, penalizado pela quebra das receitas publicitárias, onde há, no entanto, sinais de melhorias, segundo os resultados divulgados´esta sexta-feira.

 

A empresa, que detém também o Boston Globe e o International Herald Tribune, anunciou um prejuízo líquido de 35,6 milhões de dólares (23,7 milhões de euros) no terceiro trimestre, contra os 106,3 milhões de dólares (70,7 milhões de euros) do mesmo período do ano anterior.

 

No entanto, o volume de negócios também recuou 16,9% para os 570,6 milhões de dólares (379,7 milhões de euros).

 

Estes resultados, mais positivos do que o previsto, devem-se às medidas económicas tomadas pelo grupo e ao aumento do preço de venda, explicou Janet Robinson, presidente da empresa.

 

O NY Times anunciou segunda-feira a supressão de cem postos de trabalho ocupados por jornalistas que deverão acontecer até ao fim do ano, depois de uma primeira redução do número de efectivos no ano anterior e de uma redução salarial.

 

"Estamos no bom caminho para poupar cerca de 475 milhões de dólares este ano", afirmou Janet Robinson.

publicado por paradiselost às 18:41

 

 

 

Ver imagem em tamanho real

 

 

 

 

O presidente da Associação de Imprensa, João Palmeiro, defendeu hoje a continuação do diálogo com Jorge Lacão, que vai liderar a pasta da Comunicação Social, sobre questões importantes para a área como as económicas e de estruturação de negócio.

 

Em declarações à agência Lusa, João Palmeiro disse que a "Comunicação Social continua - com a nomeação de Jorge Lacão - ligada ao mesmo tipo de organização governamental que havia anteriormente".

"Portanto nós esperamos que possamos continuar a ter um diálogo a nível governamental sobretudo nos problemas e preocupações da primeira linha como as que dizem respeito à indústria da comunicação social, que se prendem com questões económicas e com questões de estruturação de negócio tendo em conta os novos media", disse à Lusa João Palmeiro que comentava assim a nomeação de Jorge Lacão.

O presidente da Associação de Imprensa disse ainda que "há uma grande expectativa para ver exactamente como é que o Governo vai interpretar aquilo que foi o programa apresentado pelo PS nas eleições".

Sobre o resto do elenco governamental, João Palmeiro destacou a nomeação da pianista Gabriela Canavilhas para a pasta da Cultura.

"Vemos com muita expectativa a nomeação de Gabriela Canavilhas para a Cultura, porque sendo ela própria uma intérprete e, portanto alguém que sabe bem que a área criativa tem de viver em parte do respeito pelos direitos de autor pode significar que vai ajudar-nos no combate contra a pirataria e contra a utilização indevida de conteúdos dos media através da Internet", salientou.

Jorge Lacão, secretário de Estado da Presidência na última legislatura, vai ser ministro dos Assuntos Parlamentares, ficando com a pasta da Comunicação Social, substituindo nestas funções Augusto Santos Silva.

Líder parlamentar do PS entre 1995 e 1997, durante o primeiro executivo de António Guterres, Jorge Lacão foi cabeça de lista do PS por Santarém.

No congresso do PS de 2004, Jorge Lacão apoiou a candidatura de Manuela Alegre à liderança do partido, mas durante os últimos quatro anos de Governo esteve sempre próximo do "núcleo duro" político de José Sócrates.

publicado por paradiselost às 15:36

Jornalistas vão ser esmiuçados no último programa dos Gato Fedorento

O último programa da série "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios", que é exibido sexta-feira, vai contar com três convidados jornalistas, os primeiros "não políticos", disse à Lusa fonte da SIC.

 

Os jornalistas José Alberto Carvalho, director de Informação da RTP, Júlio Magalhães, director de Informação da TVI, e Rodrigo Guedes de Carvalho, pivot da SIC, vão ser os últimos convidados a serem "esmiuçados" por Ricardo Araújo Pereira.

O objectivo do quarteto humorístico para o último programa era ter o Presidente da República na cadeira do entrevistado, mas Cavaco Silva declinou o convite argumentando que o Chefe de Estado “não pode e não deve” corresponder “ao simpático e correcto convite” que lhe foi endereçado.

Hoje o programa conta com dois convidados, o novo líder parlamentar do PS, Francisco Assis, e o único candidato social-democrata ao mesmo posto até agora, Aguiar Branco.

O "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios" estreou a 14 de Setembro na SIC e foi visto em cada dia por uma média superior a um milhão de telespectadores.

O programa que registou maior audiência - 20,4 por cento, o que corresponde a cerca de 1,93 milhões de telespectadores - foi exibido a 16 de Setembro e teve como convidado o líder do CDS-PP, Paulo Portas.

Já o programa que registou uma audiência mais baixa - 11,2 por cento, o correspondente a cerca de um milhão de telespectadores - foi para o ar a 15 de Outubro e teve como convidado o presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores.

publicado por paradiselost às 12:27

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11

24

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO