Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

18
Nov 08
“Desafios da Comunicação Integrada” é o tema do segundo debate regional em Portugal que a European Association of Communication Directors (EACD) vai organizar em Lisboa, no dia 4 de Dezembro.

Isabel Martinho, directora de sustentabilidade e comunicação corporativa da Portugal Telecom, e Rui Miguel Coelho, director executivo da Ivity Brand, serão alguns dos convidados presentes na iniciativa.

Reforçar as redes de contactos e partilhar experiências e informações relacionadas com os principais e actuais desafios de comunicação com colegas que desenvolvem a mesma actividade a nível nacional e internacional é um dos objectivos do encontro.

Com o patrocínio da Portugal Telecom, o debate vai realizar-se no Fórum Telecom, às 17h30.
publicado por Marco Freitas às 17:37

921222_svarovsky_style.jpg

Já repararam quantos problemas surgem porque não se soube comunicar?
Do pequeno universo familiar ao imenso mundo público, passando pelo território profissional, existem milhões e milhões de caos em que uma boa comunicação teria evitado o pior… E porquê?

Porque comunicar efectivamente pressupõe um processo de troca de mensagens dinâmico em que é tão importante saber verbalizar como estar disponível para ouvir… Tenho dúvidas, por isso, que se possa afirmar que há comunicação (neste caso unilateral) quando as mensagens circulam num só sentido. Melhor, aceitando esta possibilidade temos de considerar que aí estamos no mundo dos monólogos…
Um bom processo comunicativo depende sobremaneira do ambiente que o envolve e das qualidades dos intervenientes.

Uma das parcelas da nossa sociedade onde verificamos uma absoluta necessidade de aprender os benefícios de uma comunicação eficaz e adequada, em conteúdo e medida, é no mundo da política, em suma, porque as qualidades dos intervenientes provocam os mais trágicos e hilariantes erros.

Alguns casos recentes e publicamente conhecidos confirmam esta presunção. Por exemplo, com a eleição de OBAMA vi e ouvi muitos comentários afirmando que agora a expectativa é de que os EUA comecem a compreender o mundo e que a sua política seja mais receptiva… Ou seja, uma posição oposta ao isolamento a que Bush vetou o país, à politica de estabelecimento unilateral das lógicas internacionais que, sem a comunicação com o mundo, estava a prejudicar a percepção externa em relação a esta potencia mundial…

À escala nacional portuguesa, o embate entre os sindicatos de professores e o Ministério da Educação é mais um exemplo de que a comunicação não resultou, ou mais correctamente, não houve boa comunicação… Pior, alguém quebrou a cadeia de contacto estabelecido e que começava a dar frutos… As acusações mútuas têm sido abundantes mas a mais reconhecida identifica a governação como prepotente…

No espaço regional, na Madeira, o caso PND versus ALM (PSD-M) é outro exemplo como os ruídos podem ser fortes entraves à eficácia da comunicação de uma mensagem ou ideia… O clima efervescente e de quezila que tem sido muitas vezes alimentado no Parlamento da Madeira é resultado de muitas incompreensões, de diálogos inúteis e de sucesso duvidoso para a praxis parlamentar, tinha de culminar no aparecimento de uma figura hiperbólica, metafórica, de um deputado que entende que a sua mensagem deve roçar o ridículo para ser ouvida e compreendida.
Isto não é mais do que a total perversão do processo comunicativo: com ruído é possível comunicar. Mal estamos quando isto é verdade… Mas, quem grita mais alto nem sempre tem razão…

Uma nota final para dizer que tais comportamentos têm sintomas epidémicos… Pegam-se… Numa altura em que o quadro económico e social exige, na diferença, unidade e parcerias, é claramente inaceitável este tipo de comportamento anti-social… Até porque a comunicação com ruído extremo cansa depressa…

MPF
publicado por Marco Freitas às 11:39

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
14
15

16
22

23
25
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador de Visitas
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO