Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

16
Out 08
O estudo da recepção dos meios de comunicação em Portugal, promovido pela ERC e desenvolvido no ISCTE, conclui que existe uma elevada credibilidade dos órgãos de comunicação social junto dos portugueses, que os pais desconhecem os assuntos que retêm a atenção dos filhos na internet e ainda refere que os imigrantes lamentam a ausência de “notícias positivas” e sentem-se discriminados na informação. Estes resultados irão ser apresentados e debatidos no âmbito da conferência A Regulação como Valor num Mundo em Mudança, que irá decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian, entre hoje e amanhã. O ISCTE foi escolhido em concurso público, em Novembro de 2006, pela ERC, sendo que a equipa de investigação integra ainda Cristina Ponte, da Universidade Nova de Lisboa, Isabel Férin, da Universidade de Coimbra, Maria João Malho, do Instituto de Apoio à Criança, Rui Brites, do ISCTE, e Vidal de Oliveira, do Instituto Politécnico de Lisboa. O estudo trata os usos e consumos de meios de comunicação social em Portugal, através de várias metodologias, desde sondagens, inquéritos e focus group. José Rebelo, coordenador do projecto, refere que considera que a publicação “poderá constituir um extraordinário ponto de partida para o conhecimento de uma actividade que, indiscutivelmente, condiciona o nosso quotidiano.”

Fonte: Meios & Publicidade (16/10/08)
publicado por Marco Freitas às 15:29

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
18

19
21
22
24
25

26
27
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO