Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

10
Dez 09

Um relatório do Comité para a Proteção de Jornalistas, com sede em Nova Iorque, afirmou terça-feira que o número de profissionais de imprensa que actuam como freelancers presos no mundo quase duplicou nos últimos três anos.

 

Segundo o Comité, em 1 de dezembro 136 repórteres, editores e fotojornalistas estavam atrás das grades, 11 a mais que em 2008.

 

Quase metade dos presos é composta por freelancers.

 

A China é o país com o maior número de jornalistas presos, liderança que o país já exerce há 11 anos.

 

Actualmente, 24 proffisionais de imprensa estão presos pelo governo de Pequim.

 

Em seguida, em números de jornalistas presos, estão o Irão (23), Cuba (22), Eritreia (19) e Mianmar (9).

 

No Irão, a maioria dos detidos foi presa durante a repressão às manifestações que se seguiram à eleição presidencial de junho.

 

Em Cuba, dos 22 presos, 20 estão nessa situação desde 2003, quando o presidente Fidel Castro promoveu uma onda de repressão à imprensa independente.

 

EUA também prendem

 

Outros 21 países mantêm jornalistas presos, inclusive os Estados Unidos, que há mais de um ano prendeu um jornalista iraquiano freelancer que trabalhava para a agência de notícias Reuters.

 

O número de jornalistas de sítios de internet detidos continuou a subir este ano, chegando a 68. Os jornais impressoa somam 51.

publicado por paradiselost às 09:56

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO