Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

23
Nov 09

Três anos depois do arranque, a estação sediada em Paredes construiu um estúdio para poder fazer directos.

 

É um dos projectos de televisão, através da internet, bem sucedidos no Norte do país, com estúdio próprio, tecnologia de ponta, carros de exteriores e uma equipa de jornalistas e operadores de câmara a tempo inteiro.

 

Para manter o canal valsousa.tv - Vale do Sousa TV -, a empresa presta serviço multimédia a empresas da região.

 

Iniciou a actividade há três anos e, desde então, tem conseguido afirmar-se com um dos mais sólidos projectos de comunicação na região duriense.

 

Está ao serviço de um espaço regional com cerca de meio milhão de pessoas e conta as histórias do quotidiano de Paredes, Penafiel, Paços de Ferreira, Felgueiras, Lousada ou Castelo de Paiva. Notícias que correm o Mundo graças a uma equipa de jornalistas jovens, empenhados em mostrar reportagens e comentários locais.

 

"A valsousa.tv está próxima das pessoas, das instituições, e sentimos levar o nosso desejo de cultura, de notícias, de factos, do pulsar de uma região que se transforma diariamente, muito longe, por caminhos que a valsousa.tv percorre sempre que, num clique, chega aos olhares das pessoas", explica Rafael Telmo, fundador, proprietário e editor.

 

Além de exibir reportagens, documentários e entrevistas, o canal aposta em campanhas de responsabilidade social e ambiental.

 

Recentemente, construiu um novo estúdio de televisão para iniciar emissões em directo.

 

"A plataforma tecnológica esteve em testes e optimizações num determinado período, há cerca de quatro anos. Procurámos obter algo que ainda não existia em Portugal", assegura o proprietário.

 

Três anos volvidos, a equipa colocou on-line a versão Beta da nova plataforma criada com a experiência adquirida.

 

Seguindo a lógica de afirmação, o canal estabeleceu uma parceria com o SAPO vídeos.

 

"Este canal permite emissão de conteúdos em directo ou em diferido com uma pequena largura de banda".

 

Com instalações no centro da cidade de Paredes e com um estúdio HD com 30m2, régie, ilha de edição e redacção, a estação pretende realizar programas gravados ou em directo.

 

Como complemento, tem uma carrinha de exteriores com mesa "broadcast" HD, três câmaras HD e intercomunicação, sendo o equipamento amovível, o que permite a realização em qualquer local de directos com qualidade.

 

Para manter a sustentabilidade e gerir um orçamento de cerca de sete mil euros mensais e garantir o emprego a uma equipa de dois jornalistas e três operadores de câmaras, a estação estabeleceu parcerias com algumas autarquias da região e desenvolve actividades económicas complementares, desde o aluguer dos estúdios a serviços de publi-reportagens para empresas.

 

A ideia de criar um canal na Web remonta a Outubro de 2005. Na altura não existia qualquer projecto semelhante em Portugal.

 

O pioneirismo surgiu pela mão de Rafael Telmo, professor, na Escola E. B. 2/3 de Nevogilde, Lousada, local onde foi criado o primeiro canal de TV na Internet em Portugal.

 

Como tinha pequenos vídeos reportagens dos alunos, começou por chamar-se NetReporteres.

 

Diana Soraia e João Augusto foram os pioneiros da TV online em Portugal, orientados por este professor.

 

Nesta incubadora nasceu o projecto mais abrangente, a TV do Vale do Sousa, registado agora como órgão de comunicação social com o nome valsousa.tv.

publicado por paradiselost às 15:41

Viva,

O site principal da valsousa.tv- Vale do Sousa TV é www.valedosousa.tv tendo também no SAPO um canal dedicado aos directos e ao alojamento de alguns vídeos que podem ser partilhados na web.

Cumprimentos e parabéns pelo blog,

Rafael Telmo
Rafael a 29 de Novembro de 2009 às 00:23

Muito bem Marco!!!
Este teu post sobre lobying é fantástico, expressa de forma excelente a visão vanguardista que tens sobre esta forma de pressão e actuação em diversas áreas da sociedade madeirense em particular.
Como dizia o nosso amigo Sócrates, "é preciso espicaçar consciências. Eu não tenho soluções para os problemas, mas tenho a percepção que é necessário ser mosquito e espicaçar as consciências para os problemas na mente das pessoas", lembrava o filósofo...
Vamos passar da teoria à prática. Teremos de ver resultados.
Em moldes semelhantes, aqui em Braga também era interessante avançar com algumas campanhas de lobbying. Vamos ver se o eleito futuro presidente de câmara cá do burgo é sensível a estas questões importantes para a vida bracarense. Alguns lobbies estão montados cá, mas actuam de forma escamoteada, nunca ninguém sabe quem são, não têm rosto para serem identificados. A transparência neste processo legitimava esta "nova" profissão. É importante exercer de forma clara e transparente esta actividade, para também ser reconhecida na sociedade como uma mais-valia para a vida das populações.
Jorge Paraíso (Braga)
paradiselost a 2 de Dezembro de 2009 às 12:31

Obrigado Rafael Temo pelo post.
tentamos dar a conhecer as novidades e não só do mundo da comunicação através do astrisco.
Todos os comentários são bem-vindos.
Mais um vez obrigado,

paradiselost
paradiselost a 2 de Dezembro de 2009 às 12:33

Visitem: http://www.sobreosfamosos.com/
gamessdfsdf a 24 de Janeiro de 2013 às 21:49

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
19
21

24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador de Visitas
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO