Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

20
Nov 09

times_online.jpg

A estratégia da News Corp, o grupo do magnata australiano Rupert Murdoch, de passar a cobrar pelos conteúdos online dos jornais do grupo, vai começar pelo diário britânico “Times”.

 

“Na próxima Primavera já cobraremos pelos conteúdos online do Times”, disse James Harding, chefe-de-redacção do jornal, numa conferência da Sociedade Britânica de Chefes de Redacção, em Stansted, a nordeste de Londres.
 

“Ainda estamos a trabalhar nos preços a cobrar. Mas queremos que o leitor pague o equivalente ao preço do jornal para ter acesso à edição do dia na Internet por 24 horas.

 

E depois teremos assinaturas”, disse Harding, acrescentando que o objectivo desta decisão é “atacar a cultura do gratuito”.

 

"Já vimos quase morrer a indústria musical devido aos acessos gratuitos. Não podemos deixar que aconteça o mesmo com a indústria da informação”.

Rupert Murdoch já tinha várias vezes dito que queria passar a cobrar pelos conteúdos, não indicando porém a altura em que seria implementada a modificação.

Dentro da NewsCorp, o “Wall Street Journal” é o único título que já cobra pelo acesso integral aos conteúdos da edição impressa na Internet.

 

Para além do “Times” e do “Wall Street Journal”, Murdoch, detém ainda, entre os diários, o tablóide britânico “Sun”, e o norte-americano “New York Post”.

 

É ainda proprietário do “Sunday Times” e do “News of the World”.

publicado por paradiselost às 15:40

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
19
21

24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO