Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

16
Nov 09

a23_6.jpg

A revista trimestral A23, editada pela associação com o mesmo nome, quer criar uma agência que reúna peças de jornalistas freelancers de texto, áudio, imagem e vídeo, avançou ao M&P Ricardo Paulouro, director da publicação.

 

“Os fotógrafos já fazem isto há 50 anos. Os jornalistas têm de se adaptar a esta realidade”, diz.

 

Os conteúdos ficariam agregados numa zona do site da publicação (Contadores de Histórias) onde potenciais compradores dos conteúdos (órgãos de comunicação social) poderiam aceder aos mesmos.

 

Apesar da actual situação de recessão do mercado de media, Ricardo Paulouro acredita que o mercado “vai ver que há aqui uma boa oportunidade de negócio”.

 

A associação também apostou na edição em papel da A23 que ao sexto número passou a ter uma distribuição nacional em banca.

 

O título, recorda Ricardo Paulouro, iniciou-se como um título gratuito, mas “dada a quebra de publicidade” verificada no mercado, apostou na distribuição em banca como forma de angariação de receita.

 

Com distribuição da Vasp em 780 pontos de venda nacional, a revista surge com uma tiragem de 5 mil exemplares (antes era de 10 mil) e um preço de capa de 1,50 euros.

 

A A23 aposta em conteúdos de reportagem de “interesse nacional e internacional” com uma “forte aposta na área cultural”.

 

“Procurámos dar profundidade às histórias que nos contam”, descreve Ricardo Paulouro. “Vender 50% [da tiragem] seria bastante positivo para um primeiro número”, diz.

publicado por paradiselost às 09:59

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
19
21

24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO