Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

14
Out 09

Ver imagem em tamanho real

 

A jornalista Manuela Moura Guedes disse hoje à Lusa estar à espera do regresso do "Jornal de Sexta" depois de o organismo regulador dos media ter considerado que a administração da TVI contrariou a lei ao suspender o programa.

 

"Não faço comentários. Agora fico só à espera que o 'Jornal de Sexta' volte, dado que, tal como a ERC decidiu, a decisão da administração da TVI de suspensão - ou de acabar com o 'Jornal de Sexta' - foi um acto ilegal. E um acto ilegal é um acto nulo", defendeu.

 

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) considerou hoje que a suspensão do "Jornal Nacional" de Manuela Moura Guedes contrariou a lei e lesou as competências próprias da direcção de Informação, tendo reprovado a "interferência" da administração da TVI.

 

Numa deliberação, aprovada por unanimidade, o conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) afirma que "a referida decisão consubstancia uma intervenção contrária à lei e lesiva das atribuições e competências próprias da direcção de Informação" e avisa que vai iniciar um processo para apurar "da responsabilidade contra-ordenacional".

 

A Lusa tentou contactar o ex-director de informação da TVI, João Maia Abreu, e o director-geral da estação, Bernardo Bairrão, mas até ao momento tal não foi possível.

 

A administração da TVI escusou-se a fazer comentários e o actual director de informação, Júlio Magalhães, remeteu esclarecimentos para mais tarde.

publicado por paradiselost às 18:40

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11

24

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO