Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

12
Out 09

O presidente do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho previu, ontem, que as Ciências da Comunicação vão ‘revalorizar o sujeito, os públicos dos média, os consumos de média e as culturas do ecrã’.

Na sessão inaugural do curso de doutoramento em Ciências da Comunicação, Moisés Martins considerou que esta área de saber está associada ‘aos novos territórios de investigação nas Ciências Sociais e Humanas’, como sejam os novos grupos de produtores, criadores e divulgadores culturais, os consumos culturais, os estilos de vida, os públicos da cultura, os estudos de recepção dos média por jovens e adultos, os estudos sobre os usos dos dispositivos tecnológicos de comunicação, informação e lazer, entre outros.
 

Numa conferência intitulada ‘As Ciências da Comunicação em Portugal e os desafios da contemporaneidade’, Moisés Martins, que é também presidente do novo curso de doutoramento, defendeu que ‘à medida que a paisagem mediática sofreu as profundas modificações tecnológicas que lhe subverteram a natureza, o paradigma comunicacional tornou-se mais nítido’.

Mas - acrescentou - ‘esta mutação da natureza e do campo dos média foi insuficientemente compreendida em Portugal, onde ainda hoje é comum confundir-se a comunicação com o estudo dos média clássicos, e muito particularmente com o estudo da imprensa, escrita, radiofónica e televisiva’.
 

Perante os alunos do novo curso de doutoramento da Univewrsidade do Minho, Moisés Martins afirmou que ‘a investigação em comunicação tem de atender, todavia, à convergência dos média analógicos tradicionais com as plataformas digitais’.
 

Na actual ‘época de comunicação global’, Moisés Martins diz ser ‘necessário projectar um espaço integrado de investigação que articule os média clássicos com os novos média’.

 

Entre os novos média, cita ‘os blogues, que estão a alterar profundamente a imprensa’, e a televisão informal.

As comunidades virtuais, os efeitos do ‘wireless’ na cultura e na política e o surgimento de uma cultura de interfaces são outras propostas de investigação avançadas por aquele sociólogo, que é o presidente da Associação Portuguesa das Ciências da Comunicação (SOPCOM).
 

Moisés Martins considerou importante ‘analisar a enorme complexidade da sociedade actual, provocada pela convergência dos média e da sua ligação às redes cibernéticas’, caso contrário, ficaremos ‘na indesejável situação de não podermos intervir nestes processos de mudança civilizacional’.

publicado por paradiselost às 18:14

É um prazer ver esta foto do meu grande professor... Faz-me recordar o quão importante foi tentar ouvir aqueles anos de ensino de comunicação...

Marco, aluno do primeiro curso de comunicação da UM.
Marco Freitas a 13 de Outubro de 2009 às 10:02

Moisés Martins também estará presente no X Seminário Internacional da Comunicação no dia 03/11.

Mais infomações no site http://www.pucrs.br/famecos/pos/seminariointernacional/ ou pelo Twitter http://twitter.com/eusoufamecos

Transmissão das palestras pelo http://www.ustream.tv/eusoufamecos

Abraço,

Caterine Greif
Núcleo Web - Espaço Experiência
Famecos/PUCRS
Caterine a 22 de Outubro de 2009 às 20:32

Devido à grande procura, o X Seminário Internacional da Comunicação abriu mais 100 vagas.

As inscrições só poderão ser feitas diretamente na secretaria da PROEX, sala 201, prédio 40 do Campus Central da PUCRS a partir deste momento.

O X Seminário Internacional da Comunicação ocorre:

Data: 03, 04 e 05 de novembro
Local: Centro de Eventos - Prédio 40 - PUCRS

Abraço,

Caterine Greif
Núcleo Web - Espaço Experiência
Famecos/PUCRS
Anónimo a 30 de Outubro de 2009 às 20:08

Visit: http://www.sobreosfamosos.com/
gamessdfsdf a 24 de Janeiro de 2013 às 23:11

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11

24

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO