Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

12
Jul 13

 

Aconteceram em Braga, de 14 a 24 de junho de 2013, as festas populares do S. João. Quer se goste ou não de santos e festas populares, o São João, em Braga, constituiu um cartaz turístico por excelência para a nossa cidade. Quer a nível comercial, quer a nível turístico, quer a nível de preservação das nossas tradições populares que tão bem nos caracteriza. Um povo sem cultura e sem memória não existe. Infelizmente, o São João de Braga continua teimosamente a ser ignorado pela comunicação social nacional de referência. Já não falo das TV’s comerciais, mas da nossa querida RTP para quem “as gentes da província” apenas servem para pagar a famigerada taxazinha do audiovisual e gerar desta forma alguns milhões de euros anuais para os cofres da Televisão Pública de Portugal. Estamos perante uma plêiade de gente iluminada, com uma falta gritante de planeamento estratégico da programação da televisão pública de Portugal. As sucessivas administrações da nossa querida RTP apenas servem os interesses instalados das “gentes da capital”. A projecção mediática causada pela televisão é apetecível, lucrativa e facilmente manipulada em tempo de crise. Apetecível é também o que se passa no resto do país, país esse que a RTP teima em votar ao esquecimento porque não “tem interesse”. Mas o interesse de que aqui se fala é do interesse nacional e não de quem actualmente manda no país. A RTP tem o dever de fazer uma cobertura nacional, ampla e isenta que sirva os interesses da população portuguesa. E era simples, bastava dar atenção aos contribuintes do país que pagam a famigerada taxa. É só uma ideia.

De resto, apenas a TVI (por razões comerciais) e o Porto Canal (por razões de proximidade), se dignaram a falar do nosso S. João, porque vale sempre a pena valorizar o que é nosso e de todos.

Uma palavra final para a comunicação social local, pelo excelente trabalho realizado em torno da referida festa popular. Por eles, todos ficaram a conhecer o São João de Braga, as suas tradições, cultura e raízes históricas.

Esta crónica não ficaria completa sem uma referência à exposição retrospectiva da história do São João em Braga patente no edifício do Turismo e que vai estender-se por alguns locais da cidade, da autoria do Evandro Lopes. 

 

Jorge Paraíso

Comunicólogo 

publicado por Marco Freitas às 16:50

Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Contador de Visitas
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
Logo do astrisco*comunicar
blogs SAPO