Comunicar pode ser fácil... Se no tempo que a vida nos permite procurarmos transmitir o essencial, desvalorizar o acessório e contribuir, num segundo que seja, para que a mensagem se assuma como tal e não como um universo de segredos...

21
Jul 11

 

Este primeiro semestre de 2011 foi o tempo de todos os acontecimentos em Portugal. Tivemos as eleições presidenciais, com a devida politiquice, a subsequente moção de censura do BE, o PEC IV e a demissão do Primeiro-Ministro, José Sócrates, a convocação de eleições antecipadas e pelo meio o pedido de ajuda financeira internacional, como consequência de um crescendo de polémicas políticas, económicas e financeiras, que culminaram na percepção de que o País estava à beira da bancarrota. A entrada do FMI e seus comparsas europeus foi assim inevitável.

 

Foram muitos meses de intenso sobressalto, devidamente acompanhados e estimulados pela comunicação social e seus actores, que nem sempre teve um comportamento sensato, procurando explorar a informação exclusivamente do ponto de vista da atracção de audiências a crise que se foi intensificando. Logo, os meios de comunicação social também foram parte interveniente neste momento atribulado da Nação – aliás como em muitos outros.

 

Tenho por hábito e prazer realizar, numa base anual, um balanço do que se sucedeu de mais importante, directa e indirectamente, no mundo da comunicação social. Contudo, a animação registada no primeiro semestre de 2011 justifica que, desta vez, faça um balanço parcial dos acontecimentos.

 

Em traços gerais, os primeiros meses da comunicação social portuguesa ficaram marcados, no caso regional, pela continuidade da novela que tem oposto o Diário de Notícias da Madeira (DNM) ao Jornal da Madeira (JM), desta vez com um episódio extra, com muita animação. Ou seja, a propalada Comissão de Inquérito à Comunicação Social regional. A visita da ERC à Madeira ainda em Junho foi outra cena deste filme que tem oposto a Madeira e o Continente também no plano das políticas da comunicação social, designadamente no que diz respeito à acção governamental.

 

De um lado e do outro, com intervenção política pelo meio, sucederam-se constantes ataques sobressaindo os argumentos de sempre. Do lado do DNM, a questão da concorrência desleal feita pelo Governo Regional e pelo JM; e do lado do JM a defesa da sua existência como forma de manter um jornalismo plural e equilibrado na RAM, por forma a enfrentar de oposição politica assumida pelo DNM, bem como o esforço do Diário para fechar o Jornal.

 

A cerimónia de entrega do prémio internacional ao DNM e o aniversário do JM foram pretextos para que cada um, por seu lado, tirassem proveito destas ocasiões solenes para manter a fricção activa e as linhas da frente em posição de ataque.

Nesta guerra, o que interessa, o futuro do jornalismo numa região ultraperiférica como a nossa, tem ficado completamente de lado.

 

 

 

 

A comunicação social no Rectângulo

 

A polémica em volta do concurso para definir a empresa de audiometria em Portugal, o salto das chefias entre os principais canais, a publicação da nova Lei de Televisão fizeram parte dos primeiros temas em foco no espaço nacional.

 

Os primeiros passos para o fim do sinal de TV analógica, a apresentação do novo projecto da Controlinveste (Dinheiro Vivo), a discussão sobre o futuro da RTP no âmbito da campanha eleitoral para a AR e a guerra das sondagens foram outros temas em destaque na imprensa nacional sobre o sector em particular.

 

Para completar esta análise optei por simplesmente referenciar os títulos das notícias sobre a comunicação social que fui recolhendo ao longo do semestre e que me pareceram dignas de registo (a falta de um ou outro artigo fica a dever-se a um grande azar na praia da Calheta, já que uma rajada mais forte de vento levou algumas das páginas da recolha).

 

. TVI fecha 2010 como líder dos generalistas pelo sexto ano consecutivo (Diário Económico, 4-1-2011)

 

. Comissão para a medição de audiências atrasada por falta de consenso (Diário Económico, 4-1-2011);

Em questão esteve a batalha entre a Marktes e a GFK para o novo sistema de medição, um concurso com muitos sobressaltos e que deveria ter terminado em 2010.

 

. Televisões perdem ‘share’ para o Cabo em 2010

(Diário Económico, 4-1-11)

Em 2010, só a RTP e os canais de TV por cabo subiram nas audiências. O Cabo compensou as perdas dos generalistas, confirmando que as operadoras e as tv’s perceberam que a produção de conteúdos é fundamental. Ou seja, ‘carriers’ não vão ser concorrentes dos ‘broadcasters’;

 

. José Manuel Coelho mais visto do que Cavaco

(Diário de Notícias da Madeira, 12-1-2011)

Notícia sobre número de telespectadores que assistiram à entrevista do candidato madeirense às presidenciais. Das 6 entrevistas, os 23,3% de share de Coelho foi o mais alto. Uma das primeira surpresas de Coelho em campanha. Os resultados seria outra.

 

. Ana Sá Lopes assume o cargo de directora-adjunta do “I”

(Jornal de Negócios, 13-1-2011)

Desde a saída de Martim Avillez Figueiredo o “I” tem acumulado situações de crise. Surgiu em 2009, refrescou o sector, ganhou prémios, mas o jornalismo não vencei e tornou-se rudimentar, populista, à beira do abismo. Mudou de donos à relativamente pouco tempo.

 

. José Alberto Carvalho acusa regulador de usar critérios “absurdos”

(Diário Económico, 13-1-2011)

Director de informação da RTP lamentou relatório da ERC que apontou sub-representação partidária do PSD. Jornalista criticou regulador e partidos devido a critérios usados para medir representatividade partidária nas notícias do canal.

 

DN, JN e TSF mudam estratégia online

(Diário Económico, 13-1-2011)

Grupo abandona portal do Sapo por ter gestão própria dos conteúdos online.

 

. “Sócio responsável” mantém milhões para o Jornal

(Diário de Notícias da Madeira, 29-1-2011)

Comissão de inquérito recebeu Secretário Regional responsável pelo sector da comunicação social, Brazão de Castro, e o Administrador do Jornal da Madeira.

Entre os muitos argumentos do lado do JM, o Secretário Regional não aceitou que a EDN imputasse ao JM a razão de todos os seus males económicos e desafiou a ERC a “monitorizar o pluralismo do Diário”.

 

. DN sem razão para ataque

(Jornal da Madeira, 29-1-11)

Secretário Regional refutou todas as acusações do DNM na comissão de inquérito.

 

. Pais do Amaral compra 10% da TVI por metade do que recebeu da Prisa

. Alberto Carvalho vai ser director de informação da TVI

(Jornal de Negócios, 24 – 2- 2011)

 

. Saída de Magalhães deixa em aberto posições nas direcções da TVI e RTP

(Diário Económico, 24-2-2011)

 

. Nuno Santos aguarda luz verde do regulador para entrar para a RTP

(Diário Económico, 10-3-2011)

Depois do Conselho de Administração e da aprovação da Redacção ficou a faltar a opinião do regulador, que mais tarde se confirmará como positiva.

 

. Mercado publicitário perde 15 milhões de euros em 2010

(Jornal de Negócios, 16-3-2011)

Neste cenário de contracção do mercado, a imprensa diária foi a mais prejudicada. A TV generalista também perdeu devido ao aumento de publicidade nos canais por subscrição. A NET foi o meio que cresceu mais em volume de publicidade.

 

. Comunicação perde 9% do volume de negócios

(Diário Económico, 22-3-2011)

Segundo a APAP, o volume de negócios total dos seus associados é de 210,9 milhões de euros.

 

. Comunicação copia contestação enviada ao tribunal

(Diário de Notícias da Madeira, 29-3-2011)

É o título da notícia que diz que a comissão de inquérito da Assembleia Legislativa Regional – ALR – sobre o a comunicação social regional reproduziu “praticamente à letra” a contestação da providência cautelar feita pela Empresa Jornal da Madeira. Na mesma, anuncia que vai publicar subsídios e publicidade pagos à comunicação escrita.

 

. Notícias da Manhã sempre foi polémico

(Diário de Notícias, 31 – 3- 2011)

Titula assim a peça sobre os apoios do Governo Regional ao nível da publicidade no Continente. “Governo não quereria dar dinheiro a jornais socialistas”, diz DNM.

 

. Relatório da comissão cria mal estar no próprio PSD

(Diário de Notícias da Madeira, 31-3-2011)

DNM explora uma possível divisão interna do PSD-M quanto ao relatório final da Comissão de Inquérito à comunicação social regional.

Notícia não apresenta uma única voz pública do PSD sobre esta discordância.

 

. Audiências na TV podem acabar no tribunal

(Expresso, 2-4-2011)

A Marktest contesta resultado desfavorável e alega mudança de regras a meio do jogo.

 

 

 

 

 

.ERC processa programa da SIC Radical

(Jornal de Negócios, 4-4-2011)

O programa era um especial de Natal Rui de Cordes que segundo o regulador feria a dignidade humana, usava linguagem grosseira e tinha violência física e psicológica, violando os limites à liberdade de programa previstas na lei. Afinal, isto não será uma espécie de censura?

 

.“CM” e “JN” captaram 63% da publicidade diária em 2010

(Jornal de Negócios, 5-4-2011)

Segundo dados da Media Monitor, trabalhados pela Carat, o Expresso continua a liderar os semanários.

 

. PND leva director do Jornal da Madeira a tribunal

(Diário de Notícias da Madeira, 5-4-2011)

Uma peta, tipicamente publicada no dia 1 de Abril, de índole política, desagradou ao partido em questão que, como se sabe, muitos membros ajudam a alimentar um jornal baseado na sátira e na ironia.

 

Na mesma edição lê-se um direito de resposta da Empresa Jornal da Madeira, outro aspecto da guerrilha entre os dois jornais da Rua Fernão Ornelas e respectivas lideranças.

 

. Transferência da RDP-M concretizada a 15 de Maio

(Jornal da Madeira, 5-4-2011)

Notícia que aborta a visita do presidente do Conselho de Administração do Grupo RTP à Madeira.

 

. Rádios de Jaime Ramos levaram mais de 2 milhões

(Diário de Notícias da Madeira, 6-4-2011)

Grande reportagem do DNM, prometida em edição anterior, que noticia volume de apoios à comunicação social.

Mais uma notícia que procura evidenciar a protecção do Governo a determinada comunicação social da RAM. Pergunta que faltou responder: o que há de ilegal e anormal em Jaime Ramos deter muitas rádios? O facto de ser do PSD-M?

A ideia da notícia é sublinhar a transparência na área, em particular no DNM.

 

. Nova lei da Televisão publicada em Diário da República

(Agência Financeira, 11-4-2011)

Nova legislação prevê que o Estado continue a assegurar “a existência e o funcionamento de um serviço público de televisão”. Continua por explicar porque é que o Estado não pode prestar serviço público através da imprensa, detendo um jornal. Não teria menos capacidade de fazer propaganda?

A nova lei visa assegurar e reforçar o pluralismo e regrar patrocínios.

 

.  Não há falta de pluralismo

(Jornal da Madeira, 13-4-2011)

Notícia sobre discussão na ALR relacionada com o projecto de decreto legislativo do BE para a criação do Observatório da Comunicação Social da região. Para o PSD-M seria uma forma de manipular as redacções. Pessoalmente, não acho uma má ideia. Fica por perguntar se um sector tão limitado justifica o dispêndio público de um organismo desta natureza e como é que seria garantida a independência do organismo?

 

. Publicidade na Internet ultrapassa jornais em 2013

(Diário económico, 14-4-2011)

Em Portugal, a evolução do digital será mais lenta do que noutros mercados.  Os países emergentes são os que crescem mais. Este indicador confirma o paradigma da evolução da NET e da transferência de publicidade, relegando a imprensa para segundo plano e agudizando a sobrevivência de muitas pessoas em formato papel.

 

. Ongoing fecha 2010 com lucros de 236 milhões de euros

(Diário Económico, 15-4-2011)

Bons resultados chegaram das participadas do grupo que detêm o DE e também da internacionalização.

 

. Esclarecimento do DN

(Jornal da Madeira, 17-4-2011)

Mais um direito de resposta publicado no jornal concorrente. Desta vez é o JM que publica esclarecimento do DNM sobre uma noticia que o primeiro tinha dado intitulada “ DN gratuito nas ruas”. 

 

. Queixa do Diário na Comissão Europeia

(Diário de Notícias da Madeira, 28-4-2011)

A queixa foi entregue na Direcção Geral da Concorrência contra o financiamento do JM e na sequencia dos diversos procedimentos adoptados pela EDN junto da Autoridade da Concorrência e da ERC, que instaram a JM a adoptar medidas de salvaguarda da concorrência e de liberdade de informação.

 

. Imprensa de proximidade tem função insubstituível

(Jornal da Madeira, 1-5-2011)

Este é o título de abertura de um especial sobre o aniversário do JM e resulta da opinião do Director do Sol.

 

. “Todos os dias sinto pressão de agentes políticos, económicos ou desportivos”. Entrevista a Nuno Santos, novo director de informação da RTP

(Diário Económico, 2-5-2011)

 

. Emissões de TV em sinal analógico acaba em 2012

(Diário de Notícias da Madeira, 2-5-2011)

O processo de transição já está em curso lê-se na notícia.

 



 

. Liberdade de imprensa na era da informação rápida e digital

(Diário de Notícias da Madeira, 3-5-2011)

Um trabalho a propósito da celebração do dia mundial da liberdade de imprensa.

 

. Circulação paga de jornais generalistas cai 6% no primeiro trimestre do ano

(Jornal de Negócios, 4-5-2011)

 

 

. Diário recebe prémio “Jornal Europeu 2010”

(Diário de Notícias da Madeira, 3-5-2011)

Uma notícia que considerou – e bem – a “noite histórica para o jornalismo regional português em Viena”.

Foi mais uma oportunidade para sublinhar a batalha com o Governo Regional a propósito do JM: “numa altura em que o poder político na Madeira nos quer calar o reconhecimento europeu de que fazemos jornalismo com alma torna-nos mais fortes”. Todos desejamos essa força ao DNM.

 

. Jornalismo premiado e “inconformado”

. Concorrência ilegal surpreende congresso

(Diário de Notícias da Madeira, 4-5-2011)

Duas notícias sobre a exposição do Director do DNM no âmbito da entrega do prémio internacional onde usou do momento para “denunciar” situação na Madeira. Sem mencionar quem e quantos, a notícia apontou que “congressistas presentes não se coibiram de demonstrar a sua surpresa”.

 

. PS denuncia falta de liberdade no “JM”

. Bloco recorda ameaça de Jardim a jornalistas

(Diário de Notícias da Madeira, 4-5-2011)

Duas notícias que confirmam o aproveitamento oportuno do DNM e dos partidos do impacto da entrega dos Prémios.

Uma nota complementar: ficou muito mal o JM não ter feito qualquer menção ao prémio recebido pelo DNM. É uma honra para o sector da imprensa regional e nacional e não há nada na guerrilha politica que devesse ter abafado a realidade jornalística.

 

. Relato à moda do PSD

(Diário de Notícias da Madeira, 6-5-2011)

Grande reportagem à volta do debate na Assembleia Legislativa Regional sobre relatório da Comissão de inquérito à comunicação social regional.

 

.  O que Coito não disse

Artigo de opinião do Director do DNM que refuta o PSD-M e o relator do relatório.

 

. ”DN vive à custa da Região”

(Jornal da Madeira, 6-5-2011)

JM deu menos destaque ao debate no parlamento regional sobre relatório da comunicação social regional.

 

. “Não quero saber se sou o primeiro a dar uma notícia. Quero é fazê-lo bem”

(Diário Económico, 6-5-2011)

Um título a três linhas para justificar a importância da ideia e do autor, Larry King, em entrevista a preservar.

 

. DN faz auto-elogio

(Jornal da Madeira, 7-5-2011)

Artigo de opinião do deputado Coito Pita referente a intervenção da ALR no debate sobre o relatório da comissão de inquérito à comunicação social regional. Artigo é uma forma de responder ao director do DNM. Uma artigo que foi dividido por duas partes em dois dias diferentes. 

 

. Controlinveste apresenta amanhã “Dinheiro Vivo” ao mercado

(Jornal de Negócios, 9-5-2011)

 

. Impresa tem 3,4 milhões de prejuízo

(Diário Económico, 10-5-2011)

Um sinal dos tempos para a comunicação social nacional.

 

. Sindicato de jornalistas apela ao boicote de conferências condicionadas

(Diário Económico, 10-5-2011)

Ou seja, na sua opinião as conferências de imprensa sem perguntas são um atentado à livre informação dos jornalistas. Ficou por saber qual o tipo de boicote: era não ir às conferências ou ir e não escrever?

 

. “Comunicação social e liberdade de imprensa na Madeira: que futuro?”

(Diário de Notícias da Madeira, 11-5-2011)

conferencia debate com Daniel Oliveira, Ricardo oliveira , entre outros, organizada pelo BE-Madeira. Segundo o BE o deputado Coito Pita foi convidado a participar. Não é possível medir a intencionalidade e o objectivo do convite. Certo é que o social democrata não apareceu.

 

. Redes sociais geram visitas a sites de notícias

(Diário Económicos, 11-5-11)

Segundo estudo da Project for Excellence In Journalism, do Pew Research Center, 40% do tráfego nos sites de informação têm origem em referências de outras páginas.

 

. Privatização da RTP1 provocará guerra de preços na publicidade

(Jornal de Negócios, 11-5-11)

A RTP no centro do debate político, na campanha para as legislativas antecipadas.

 

. Apoios ao Jornal da Madeira chegam a Bruxelas

(Diário de Notícias da Madeira, 13-5-2011)

Numa notícia que o próprio DNM assume “luta de dois anos”, fala da pergunta de Edite Estrela à Comissão Europeia sobre a atribuição de possíveis “auxílios de Estado” ao JM.

 

.Grupos de media perdem 3% em receitas de publicidade

(Jornal de Negócios, 16-5-2011)

Sintoma da crise e da qualidade do jornalismo praticado em Portugal.

 

. Futuro da publicidade exterior é digital e arranca em Portugal

(Diário Económico, 17-5-2011)

Os mupis digitais, com som, vídeo e imagem 3d já estão em centros comerciais. Uma novidade que acrescenta potencialidades ao sector.

 

 

. Madeira no debate entre Coelho e Louçã

(Diário de Notícias da Madeira, 18-5-2011)

JM esteve na campanha até nacional. Como tenho defendido é um assunto que tem sido sufragado. Ou seja, há quem aceite a posição do Governo Regional , ou pelo menos, não considere tema importante q.b. para castigar o PSD-M.

 

. Chefe da Lusa demitida por falta de confiança politica

(Jornal da Madeira, 18-5-2011)

Notícia com grande destaque no JM, deduz-se com o intuito de atacar a posição a posição do Governo socialista em relação à comunicação social e para dizer que o DNM ignora muitos outras situações nacionais quando exercita a sua luta com o JM.

 

. RDP já está a emitir desde o edifício da RTP

(Jornal da Madeira, 23-5-2011)

 

. TC autoriza tempo de antena que satiriza Jardim

(Diário de Notícias da Madeira, 28-5-2011)

Não podia ser de outra forma... Decisão contraria a CNE.

 

. PCP leva subsídios do JM à Comissão Europeia

(Diário de Notícias da Madeira, 28-5-2011)

Depois de Edite Estrela foi a vez dos deputados do PCP no PE interpelarem a Comissão Europeia sobre os apoios do Governo Regional ao JM.

 

. Prémios de jornalismo para Negócios, Visão e Público

(Jornal de Negócios, 1-6-2011)

 

. Proibição de nomear Facebook é “ilegítima” 

(Jornal de Negócios, 9-6-2011)

A França proibiu as televisões e as rádios de nomear redes sociais como fonte de notícias. O assunto não é pacífico mas numa primeira análise faz pouco sentido porque nas redes também participam muitas das fontes credíveis usadas pela comunicação social. São menos credíveis por darem informação através de uma qualquer redes social?

 

. RTP venceu luta de audiências na noite em que País virou à direita

(Jornal de Negócios, 7-6-2011)

 

. Jardim proíbe PSD-M de opinar no Diário

(Diário de Notícias da Madeira, 19-6-2011)

Mas uma polémica para engrossar a guerra sem tréguas entre as partes. DNM defende que é a mais recente estratégia da AJJ com o objectivo “de poder desfazer-se do facto do Diário ser um jornal efectivamente plural”, para que o DNM use o argumento nas luta que tem feito com o Jardim e o JM.

 

Na mesma edição, a situação e a desistência dos comentadores do PSD justificou um esclarecimento do Director do DNM, contando, segundo a sua perspectiva, como tudo se passou, as respostas que obteve e a posição de futuro do Diário. O texto foi denominado “Um sequestro falhado”.

 

. Comissão derrota Estrela

(Jornal da Madeira, 23-6-2011)

Resposta da CE à questão de Edite Estrela sobre o facto dos apoios do GR constituírem ajudas de Estado ilegais foi negativa. Não preenchem todos os requisitos para serem um auxílio de Estado prejudicial à concorrência.

 

. CE ainda nem analisou a queixa do DIÁRIO

(Diário de Notícias da Madeira, 24-6-2011)

O DNM reage à notícia do dia anterior do JM sobre a pergunta de Edite Estrela noticiando que a reacção do Comissário responsável não dizia respeito à queixa do DNM à DGC. Ambos os jornais têm razão. Tanto Estrela ouviu uma nega como falta saber a reacção à queixa do DNM.

 

Numa outra peça DNM mostra que há outra perspectiva sobre as notícias ao enfatizar que três dos requisitos para ser auxílio de Estado ilegal são cumpridos pela acção do Governo. Fica um de fora, “ainda”, frisou o Diário. Ou seja, que há efeitos prejudiciais sobre trocas comerciais entre Estados membros da UE.

 

. O que se passou

(Jornal da Madeira, 26-6-2011)

Jornal publica carta de Alberto J. Jardim a responder ao convite dos Blandy para participar nas comemorações do Grupo relativas à sua estadia na Região. Jardim havia sido criticado no DNM por não comparecer.

 

 

 

. Nova Lei da Televisão abre caminhos à publicidade

(Diário Económico, 28-6-2011)

 

. Programa de Governo confirma privatização da RTP e venda da Lusa

(Jornal de Negócios, 29-6-2011)

 

.ERC vem à Região para reuniões

(Diário de Notícias da Madeira, 30-6-2011)

Objectivo é obter “um melhor conhecimento das questões, dúvidas e dificuldades que se colocam aos órgãos de comunicação social da Região.” Estranha visita pois anteriores posições sobre o sector na RAM pareciam indicar um forte conhecimento do mesmo, tal a veemência e clareza das posições .

 

. Balsemão e Pais do Amaral unidos contra a privatização da RTP

(Diário Económico, 30-6-2011)

Sabendo-se das iniciativas do dono da Impresa em Bruxelas contra a RTP e a atribuição de publicidade à mesma, esta notícia é quase uma ironia...

 

. “CM” e “JM” sobem vendas nos primeiros quatro meses de 2011

(Jornal de Negócios, 30-6-2011)

 

publicado por Marco Freitas às 19:50

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contador de Visitas
Sobre mim e autores
pesquisar
 
links
blogs SAPO